António de Castro

Posts Tagged ‘marketing social’

Haiti no Facebook: solidariedade, eficácia ou hipocrisia?

In Blogroll on Janeiro 14, 2010 at 10:50 am

A enorme tragédia que assolou o mundo e que vitimou já mais de 100 mil pessoas no Haiti, com previsões para o aumento significativo do impacto da catástrofe, é já um dos temas da agenda de hábitos, tópicos e discussões do Facebook. Centenas de grupos com centenas de milhares de fãs, são uma realidade a partir do momento que a notícia começou a ser divulgada. Esta tendência algo sombria e hipócrita da criação de grupos de solidariedade ajuda alguém efectivamente? Ainda que ajude à divulgação do tema, como instrumentos de solidariedade social, serão interessantes ou apenas uma máscara simples para um “junta-te ao grupo” e mostra o teu apoio. Não serei naturalmente contra a divulgação de causas sociais e o Facebook, sendo o media abrangente e de penetração e audiência mundial, é um excelente canal de divulgação de iniciativas. Contudo, não posso deixar de sentir alguma hipocrisia simples de pertencer a movimentos digitais cujo esforço custa apenas um clique.

Por isso, não me vou juntar a nenhum grupo de apoio de solidariedade pró-Haiti.
Será mais interessante canalizar os meus esforços solidários através de outros canais ou simplesmente não fingir que sou adepto da causa porque cliquei num link.

A eficácia destas campanhas são realmente visíveis se contarmos que o Facebook é o principal beneficiário das “campanhas sociais”. Se alguém souber o que o Facebook dá em troca para ajudar, por favor avisem-me!

António de Castro
Social Media Manager


Social Marketing: o que mais funciona!

In Blogroll on Janeiro 5, 2010 at 4:41 pm

Apesar da maior parte das empresas já ter noção da importância da sua presença no Facebook, existe ainda uma dúvida transversal acerca de como se relacionar de forma eficaz com os fãs, clientes, amigos ou seguidores, “nuances” da mesma moeda e capital social das redes. As tácticas de marketing mais frequentemente usadas pelas empresas não são necessariamente as mais eficazes. Dos dados disponíveis interessa reter que os métodos de comunicação mais usuais são a “actualização de estado” para canalização de visitas, seguido da construção de “amizades” com clientes recentes. Se analisarmos as empresas mais direccionadas ao consumidor, a táctica mais eficaz de relacionamento digital foi a criação de aplicações Facebook, princípio e prática apenas seguida por um quarto das empresas analisadas. Por outro lado, tanto as empresas B2B e B2C afirmaram que as sondagens são uma forma eficaz de relacionamento e envolvimento com os fãs.

No Twitter, e apesar das diferenças, a utilização deste canal de microblogging foi privilegiada para a angariação e aumento das visitas a sites, seguido de ligações a microsites promocionais. Uma vez mais, as tácticas de marketing social consideradas mais eficazes foram relacionadas com a monitorização de marcas e comentários negativos a produtos e serviços.

Tradução e adaptação de Emarketer.com

nota pessoal: efectivamente, ainda muito há a fazer no que diz respeito à canalização correcta de esforços de marketing social, cruzados com as taxas de eficácia. A maior parte das empresas portuguesas não faz ideia de como tirar partido da criação de um aplicativo Facebook, nem o consideram importante como instrumento vital de angariação de fãs. Parece ser uma crua realidade que a grande e comum táctica das pequenas e médias empresas é criar círculos de amigos sem grande distinção de perfis e interesses, para depois veicular informação e angariar visitas. Além da criação de páginas e grupos para a divulgação de mensagens em “massa”, pouco mais são os esforços de marketing visíveis no seio das PME’s, analisando o tema de forma superficial.



António de Castro
Social Media Manager